Fe sem certezas [eymard Vasconcelos]


FÉ SEM CERTEZAS



Fé na vida. Acreditar nos ideais e propósitos mais fundamentais.
E, em nome dessa fé, conseguir tornar secundária a luta pela carreira, prestígio, comodidade, prazer e posse do que é charmoso.

Fé não é tanto acreditar no que se mostra lógico e sustentado por conhecimentos bem fundamentados. Trata-se muito mais de se ter a coragem e a imprudência de abrir para o ainda não conhecido, misterioso, indicado por um sussurro vago que chama com vigor em direção à anseios profundos de solidariedade, beleza e intensidade.

Sussurros débeis de anseios potentes. Sussurros e anseios legitimados por experiências passadas, que revelaram viver intenso, compartilhado e com paz. Nada assegura o retorno dessas vivências num presente tão diferente. Mas elas deixaram esses sussurros e anseios mais consistentes.

Abrir-se para experimentar e conhecer o mistério daquilo que está além do programável. Confiar. Como as crianças confiam nos pais, no início de uma vida que apenas começam a conhecer.
Confiar, como as crianças, na entrega ao chamado inseguro de anseios profundos, já sendo adulto, exige simplicidade. Desapegar de certezas circulantes nos diferentes grupos sociais, nos discursos dos doutores, nas doutrinas religiosas e na assertividade dos políticos. Para, então, se tornar desperto e sensível para o que vem da aventura do viver.

Fé para buscar, em meio à correria, o brilho no que parece rotina.
Perceber a opressão no que se mostra usual. E enfrentá-la.

Reparar a proposta criativa, embaçada na timidez dos silenciados. A beleza meio desarrumada de quem não é refinado. A força de alguns gestos embolados no cotidiano... E ressaltá-las.

Cuidar da rudeza renascendo no próprio agir. Dos interesses mesquinhos manifestando em si, com criativos disfarces. E da dispersão do que é mais fundamental.

E assim construir o que anseios profundos clamam. Para, então, receber o que está além do já conhecido.

Texto elaborado por Eymard Vasconcelos a partir de reflexão de John Main, da Comunidade Mundial de Meditação Cristã (fonte: http://wccm.org.br/leitura-john-main-osb/611-carta-quatro-170625), com a finalidade de torná-la mais adequada à sua própria jornada de aprendizagem e aos desafios de seu campo profissional.

Comentários

As mais vistas